Sites Grátis no Comunidades.net
Translate this Page
Enquete
Está gostando desse Blog?
sim
não
sim, muito
sim, um pouco
ainda não sei dizer
Ver Resultados


Rating: 5.0/5 (2 votos)




ONLINE
1




Partilhe este Site...





Total de visitas: 540
Fazendo Discípulos e não fãs.
Fazendo Discípulos e não fãs.

LIÇÃO 12 
FAZENDO DISCÍPULOS!
Mateus C.06  v.19 ao 21.
Para uma leitura semanal
Segunda : 1 Tessalonicenses C.01
Terça : Romanos C.16 v.01 ao 10.
                                                                 Quarta : Romanos C.16 v.11 ao 16.                                                                
Quinta : Romanos C.16 v.17 ao 21
Sexta : Romanos C.16  v.22 ao 27.
Sábado: 1 Tessalonicenses C.05 v.12 ao 28.
Domingo 2 Timóteo C.04 v.07. 
Nos últimos dias um dos assuntos mais comentados nas redes sociais foi a lamentável participação de 3 das chamadas ¨celebridades gospel¨ do Youtube em um programa de entrevista de um famoso apresentador da Rede Esgoto. Vimos um rapaz que foi apresentado como humorista e não conseguiu ser engraçado e ainda desperdiçou a oportunidade que teve logo no inicio do programa de contar o seu testemunho de conversão, vimos também aquela  jovem de cabelos pintados de rosa já muito conhecida, que já esta acostumada com a câmera, até falar alguma coisa que dava para aproveitar,mas que preferiu falar mais sobre ¨ Meu público¨  ¨Meus fãs¨  do que o nome de Jesus. E ainda um Cantor (Pop star gospel) que não teve vergonha de dizer que gastou 80 mil reais para fazer um Clip com o tema ¨X Man Gospel¨ que nem mesmo ele conseguiu explicar para o apresentador que mensagem aquele Clip bisonho queria passar.
Quando vi essa terrível entrevista me lembrei daquela frase do Pastor Paulo Jr. que diz que essa geração é a pior geração de crentes que já existiu. Mediante a isso, nessa lição quero tratar do assunto Discipulado, essa palavra anda meio esquecida ultimamente e talvez seja por isso que vemos tantos Crentes fazendo vergonha e demostrando em público total desconhecimento Bíblico.
Atualmente aceitamos com naturalidade o fato de que os novos convertidos demoram muitos anos até estarem aptos a liderarem a Igreja. Então como podemos explicar o sucesso de Paulo? Certamente ele não submeteu seus ouvintes a um longo processo de cursos e treinamentos semelhantes aos que temos hoje, mas mesmo assim, seus discípulos tiveram plena condição de liderar as igrejas que ele foi direcionado para abrir. 
Paulo não pregava apenas para converter indivíduos, mas teve a preocupação de implantar Igrejas que iriam espalhar a mensagem cristã ás regiões vizinhas(Ts C.01 v.08).
O êxito de seu trabalho missionário pode ser atribuído ao tipo de ensino que desenvolveu em relação aos novos convertidos, que não viviam na dependência de Paulo mas sim lançava mão do que Paulo os ensinou e davam sequencia ao trabalho, fazendo o Evangelho avançar, vemos que se Paulo tivesse concentrado em suas mãos a direção da igreja nada seria feito sem ele por perto, seria um grupo de cristãos que se tornariam incapazes de atingir um estágio de independência.
O Apostolo Paulo pregou aproximadamente cinco ou seis meses em cada cidade e implantou igrejas capazes de se expandirem e crescerem por si mesmas. Em listra por exemplo, ele esteve pregando em sua primeira viagem missionária, mas não pode ficar muito tempo por causa da perseguição, ao retornar ali brevemente em outra ocasião, elegeu líderes e somente retornou alguns anos mais tarde, não tendo permanecido muito tempo( At C.16 v.6 e v.21. C.16 v.01) e claro é importante frisar que mesmo com pouco tempo de contato a igreja permaneceu firme!
Podemos dizer em bom português que Paulo ¨não enchia linguiça¨ ele não perdia tempo com questões irrelevantes mas ensinava seus discípulos de uma maneira que eles podiam se desenvolver naturalmente com a ajuda do Espirito Santo, ele ensinou com simplicidade um evangelho que consistia em duas ordenanças e tinha como aspecto a morte e ressurreição de Jesus Cristo. Embora usasse o Antigo Testamento como base, não tornou a mensagem cristã difícil de ser compreendida pelos mais humildes e nem enfadonha para os mais nobres.
O ensino ministrado por Paulo tinha simplicidade e brevidade e isso assegurou o sucesso de seu discipulado, os discípulos sabiam que com as constantes viagens missionárias de Paulo, eles deveriam estar preparados para assumir maiores responsabilidades e como transitoriedade de Paulo os líderes locais tinham oportunidade de exercitarem seus dons e assim se tornarem missionários e bons líderes.
Alguns desses líderes que Paulo treinou foram seus companheiros de viagens, como Timóteo recrutado em sua segunda viagem, Lucas que provavelmente se juntou ao grupo em Trôade, também Áquila e Priscila que resolveram acompanhar Paulo quando quando este saiu de Corinto, e muitas outras pessoas que também passaram a ajudar depois de terem sido treinados por ele.
Paulo reconhecia a necessidade de deixar o trabalho de uma cidade para ir mais além, expandindo as fronteiras do evangelho, como eu costumo dizer ele não estava engessado mas sim atuante. Podemos dizer que umas das grandes diferenças entre a atuação de Paulo e a dos missionários de hoje em dia é maneira de treinar e discipular, ele não criava robôs alienados como Pastores conhecidos da mídia( Seitas como IURD e Plenitude são bons exemplos) tem feito.
Os novos convertidos de hoje em dia pensam que a responsabilidade de pregar o evangelho é exclusiva dos missionários, mas para que isso não aconteça os missionários devem focar seu ensino em toda a congregação e e não somente a grupo restrito, assim todos os crentes sentirão igual compromisso em relação a obra missionária.
Não confunda isso com abandonar os crentes a sua própria sorte, a Igreja precisa ter cuidado ao aplicar a estratégia de Paulo no que diz respeito ao treinamento de líderes, seria incorreto reunir uma congregação e abandoná-la, como uma famosa Igreja do Rio de Janeiro fez com suas sub-congregações que arrecadavam pouco, quem sabe se uma delas tivesse recebido uma oferta de 150 mil como seu grande Líder, elas estariam abertas até hoje, mas não vou entrar nesse assunto agora. O importante é entendermos que Paulo não ajuntou congregações mas sim implantou Igrejas, não seria recomendável batizar novos convertidos sem instrução se não há um sistema como o das igrejas fundadas por Paulo em que os cristãos tinham a responsabilidade de se admoestarem e ensinarem mutuamente.
A estratégia missionária de Paulo não foi adotada exclusivamente por ele, mas também pelos seus discípulos e este sistema de ensino é que fez a Igreja crescer, fez o Evangelho avançar e alcançar muitas almas para Jesus.
O que sua Igreja tem feito para implantar outras Igrejas?   Sua igreja tem preparado os novos convertidos para resistir as dificuldades e heresias de nosso tempo?  
Reflita sobre isso, grande abraço e até a próxima lição, que será a última desse estudo ¨O que é Igreja¨  e vamos começar um novo estudo no baseado no Sermão do monte.

E se você gostou desse estudo Me adiciona no Facebook me encontrando pelo Grupo Evangelho Sem Mimimi e também assiste o vídeo do link abaixo e por gentileza se inscreve no meu canal pra dá uma força! E se vc gostaria de aprender um pouco mais da Palavra de Deus clica no link abaixo do vídeo, tem uma super dica pra você.  Jesus ti abençoe!

Edson Bandeira

 

                       

 

CURSO BACHAREL EM TEOLOGIA COM CERTIFICADO + HISTÓRICO + CARTEIRINHA.

PARA INFORMAÇÕES CLICA NO LINK ABAIXO.

http://bit.ly/evangelhosemmimimi

http://edzz.la/VZLGQ?a=578130